ESTRIAS

Foto 3 - 17 Estrias

Quando as fibras elásticas que sustentam a camada intermediária da pele, formada por colágeno e elastina, se rompem, essa ruptura é cicatrizada e forma essa listrinha, conhecida como Estria.

Na maioria dos casos, elas acontecem quando a pele passa por situações em que ela é muito esticada, por exemplo: uma gravidez, um aumento repentino de peso, ou até o crescimento rápido de uma criança ou um adolescente. As áreas em que elas são mais comuns são geralmente aquelas que mais mudam de tamanho, como os seios, a barriga, os glúteos e as coxas. Outros fatores também podem influenciar e piorar o quadro das estrias: uma alimentação pobre em aminoácidos, zinco ou vitamina C; alterações hormonais anormais e também a exposição excessiva ao sol.

Existem alguns procedimentos eficazes contra as estrias, como por exemplo, a Carboxiterapia, a Luz Pulsada e a Radiofrequência. A Carboxiterapia é uma técnica que consiste em injetar gás carbônico no tecido subcutâneo, com uma agulha bem fininha. Esse procedimento ajuda na cicatrização das fibras antigas e estimula o surgimento de fibras novas, tratando as cicatrizes e renovando a pele.

A Luz Pulsada é um aparelho que possui um cristal que fica em contato com a pele, emitindo uma luz. A estria recebe um aquecimento por essa luz, e ao mesmo tempo a pele normal é protegida por um sistema de resfriamento. O procedimento é mais eficaz nas estrias vermelhas, que ainda estão em processo inflamatório.

Já a Radiofrequência é mais indicada no caso das estrias brancas, quando associadas a flacidez ou uma leve sobra de pele. O calor promovido pela corrente elétrica alternada atua diretamente no tecido superficial e também trata a base, restabelecendo a firmeza da pele e diminuindo a espessura das estrias evidentes.

Tratamentos Indicados:

- Carboxiterapia;

- Luz Intensa Pulsada;

- eMatrix;

- Radiofrequência.

VOLTAR